10 Dicas para a segunda fase da prova do Exame de Ordem da OAB

10 Dicas para a segunda fase da prova do Exame de Ordem da OAB

Introdução

O objetivo do presente artigo é trazer 10 dicas para a segunda fase da prova do Exame de Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), antes e durante a prova, para que os acadêmicos possam ter mais chances no momento do certame. A segunda fase do exame da Ordem será realizada dia 30 de abril e os estudos estão se intensificando mais do que nunca para os examinandos aprovados na primeira ou, ainda, para aqueles que estão realizando a repescagem.

Por mais desafiadora que seja, a graduação em Direito não é a fase mais difícil de todo o processo, mas sim a prova do Exame de Ordem da OAB, que demanda cada vez mais conhecimentos técnicos e teóricos específicos para que os alunos sejam aprovados. A prova, organizada e elaborada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é dividida em duas fases, sendo a primeira uma prova objetiva, contendo 80 questões e 05 horas de duração, com a taxa de acerto de, no mínimo, 50% da prova OAB, com o aproveitamento de 40 questões.

Por ser uma prova objetiva e bastante extensa, é possível que o examinando seja aprovado sem ter um conhecimento significativo sobre todas as matérias aplicadas, o que não se aplica à próxima etapa. A segunda fase da prova do Exame de Ordem da OAB demanda conhecimentos específicos a respeito de uma única matéria, que será previamente escolhida por cada um dos examinandos antes mesmo de realizar a primeira fase.

Por isso, utilizar os conhecimentos adquiridos durante a graduação, com ênfase na matéria escolhida, é essencial para que os alunos possam obter sucesso na realização da avaliação. No entanto, por mais difícil que seja atingir a aprovação na segunda fase da prova do Exame de Ordem da OAB logo de primeira, alguns comportamentos podem maximizar as chances dos acadêmicos, conforme será demonstrado nos próximos tópicos.

A segunda fase da prova da OAB é a última etapa para os bacharéis de Direito
A segunda fase da prova da OAB é a última etapa para os bacharéis de Direito

Destaques:

Como funciona a segunda fase da prova do Exame de Ordem da OAB

Conforme foi observado, para estar apto para realização da segunda fase, os alunos deverão ser classificados na primeira etapa com, no mínimo, 40 das 80 questões objetivas.

Assim, estando aprovados, a primeira parte a ser entendida a respeito da segunda fase da prova do Exame de Ordem da OAB é justamente a organização da avaliação, que tem caráter subjetivo e é composta por questões dissertativas e a peça processual.

A primeira metade da prova é composta por quatro perguntas, cada uma valendo 1,25 ponto com alguma situação-problema a ser resolvida pelos examinandos em um espaço de, no máximo, 30 linhas, dentro da matéria escolhida.

A peça, que compreende os outros 50% da prova, representa a própria atuação no exercício da advocacia. Um caso prático será relatado na prova do Exame de Ordem da OAB e cada aluno deverá redigir à mão a petição/recurso cabível ao caso, com a estrutura necessária e ordem de fatos, pedidos e causa de pedir.

A prova tem duração de 05 horas, assim como na primeira fase, então o acadêmico deverá gerenciar esse tempo da melhor forma possível, lembrando sempre que, muito embora a peça processual seja importantíssima para a aprovação, não deve negligenciar as questões, pois elas correspondem à metade da nota.

10 dicas para a segunda fase da prova do Exame de Ordem da OAB

Antes de mais nada, a rotina anterior à prova é fundamental para maximizar as chances de sucesso na segunda fase da Ordem. Isso porque chegar cedo no local, organizar os materiais, estar bem descansado e alimentado ajuda o acadêmico a manter a concentração e o foco durante as 5 horas necessárias para a realização da prova.

Para tanto, a seguir serão elencadas 10 dicas estratégicas para a realização da avaliação, que devem ser aplicadas antes e durante a realização da prova do Exame de Ordem da OAB.

Os comportamentos antes e durante a prova podem aumentar as chances de aprovação
Os comportamentos antes e durante a prova podem aumentar as chances de aprovação

Antes da Prova do Exame de Ordem da OAB

1) Adquirir um Vade Mecum temático:

A organização das legislações, Súmulas, Enunciados e Orientações é um fator de extrema relevância para o Vade Mecum, a única ferramenta extra que poderá acompanhar o acadêmico durante a prova.

Por essa razão, é de se considerar um Vade Mecum voltado para a área a ser prestada, eliminando leis não tão relevantes para o momento, como o Código Penal para aqueles que irão realizar a segunda fase da prova do Exame de Ordem da OAB em Direito Civil.

Acesse:

2) Estar atento às marcações:

É possível realizar alguns tipos de marcações no Vade Mecum, que podem ajudar a se organizar e visualizar melhor a estrutura do material. No entanto, os examinandos devem ser cautelosos e observar as regras de marcação e anotação, que não podem, em hipótese alguma, remeter-se à identificação de peças.

3) Roupas confortáveis:

O momento de realização da segunda fase é de extrema tensão, muito maior que na primeira fase da prova do Exame de Ordem da OAB. Por isso, não é prudente usar roupas apertadas e calçados desconfortáveis, mas se vestir da forma mais confortável quanto possível, considerando também a temperatura ambiente e a estrutura da instituição.

4) Cuidados pessoais:

Uma das áreas mais negligenciadas pelos acadêmicos nas semanas que antecedem a prova do Exame de Ordem da OAB, principalmente quanto à segunda fase, está no cuidado com a própria saúde, física e mental. Estar preparado é importante, mas noites de sono regulares (em especial, na noite anterior ao certame) podem separar os aprovados dos reprovados, pois impactam diretamente no desempenho e na concentração durante a avaliação.

5) Cuidar com a alimentação:

A alimentação é importante tanto antes quanto durante a prova do Exame de Ordem da OAB. É relevante pontuar que o momento da prova deve ser utilizado minimamente para se alimentar, pois isso pode prejudicar o tempo, que é pouco. Portanto, o mais prudente é se alimentar bem, pelo menos uma hora antes da prova e no dia anterior.

Os acadêmicos devem priorizar (ressalvadas exceções) alimentos simples, como chocolates e barras de cereais ou proteína, além de manter o consumo de líquidos na menor quantidade possível, para reduzir as pausas.

Durante a prova do Exame de Ordem da OAB

1)  Organizar bem o tempo:

A prova possui 05 horas de duração. A organização lógica seria a de 50% do tempo da prova do Exame de Ordem da OAB para a peça processual e 50% para as questões. No entanto, a dificuldade da segunda fase não é equilibrada, podendo haver uma peça mais difícil e questões mais fáceis, a depender do posicionamento da banca.

A organização do tempo deve se dar de acordo com essa necessidade, observando a ordem de identificação da peça e avaliação das questões, que serão as próximas duas dicas.

2) Identificar a peça:

Antes de realmente começar a realizar a prova, primeiro o aluno deverá ter em mente qual a peça processual está sendo aplicada. Isso irá reduzir boa parte do tempo para a elaboração posterior das questões.

Assim, utilizando-se do rascunho apenas para anotações, é necessário identificar o nome da peça e as informações mais relevantes, como os tópicos, os pedidos e o fundamento jurídico, sem efetivamente desenvolver a peça no rascunho.

Leia também:

3) Avaliar a dificuldade das questões:

As questões devem ser resolvidas após a identificação da peça processual, justamente por corresponderem à metade da nota. A garantia de elaboração da peça está no rascunho e nas anotações já percebidas e, logo, o tempo, enquanto a mente está mais livre, deve ser utilizado para resolver as questões, que podem ser extremamente complexas.

4) Não utilizar rascunhos demais:

Tempo é o maior problema na segunda fase da prova do Exame de Ordem da OAB, pois não há tempo para “passar a limpo”. Por isso, os rascunhos devem ser estritamente utilizados para anotações breves e não para o desenvolvimento das questões ou da peça processual.

Parte da dica está justamente em evoluir a habilidade de elaborar o fundamento textual durante os estudos, somente com os argumentos base anotados.

5) Fazer uma pequena pausa:

Pausas podem atrapalhar tanto quanto podem ajudar. A recomendação, neste caso (ressalvadas exceções), é realizar uma pausa moderada, se possível após a resolução das questões, nesta ordem: 1) identificação da peça, dos argumentos e da legislação aplicável; 2) resolução das questões; 3) conferência do rascunho da peça processual; 4) pausa breve; 5) elaboração da peça.

A quebra na linha contínua pode aliviar o estresse e ajudar a melhorar o foco para identificar pontos não vistos até então. Lavar o rosto, beber água e respirar por alguns minutos, se o tempo permitir, colaboram para a aprovação, talvez mais que se manter presos à cadeira durante às 05 horas de teste.

O bom preparo para a prova levará ao sucesso: a aprovação.
O bom preparo para a prova levará ao sucesso: a aprovação.

Conclusões

A segunda fase da prova do Exame de Ordem da OAB é o momento mais difícil que o acadêmico irá enfrentar, é a linha que separa os bacharéis em direito dos advogados. Por esse motivo, conhecer a prova e estar preparado é fundamental para conseguir a aprovação.

Se manter em constantes estudos, a partir da legislação, Súmulas, jurisprudências mais relevantes e as mudanças anteriores à prova possibilitam um maior aproveitamento do certame. Além disso, algumas dicas podem ajudar a se organizar e maximizar as chances de aprovação, além do foco já empenhado na qualificação.

Quantas vezes pode tentar a segunda fase da OAB?

É importante mencionar que não existe limite de tentativas para a realização da prova da OAB, que pode ser feita quantas vezes forem necessárias até a aprovação, contanto que faça novamente a 1ª fase, pois só é permitido usar a repescagem uma única vez.

Por outro lado, entendendo as dicas e maximizando as chances com os conhecimentos específicos da matéria escolhida e as técnicas para controlar a ansiedade e gerir o tempo da prova, é muito provável de se conseguir a aprovação logo nas primeiras tentativas.

Por fim, como dica bônus, também essencial para aqueles que irão prestar o exame da Ordem, é não alterar a matéria somente pela razão de ter sido reprovado, em busca de alguma que seja “mais fácil”, pois não existe tal coisa. A matéria deve ser escolhida principalmente por afinidade com os conteúdos abordados e quanto mais aprofundamento nela, maiores as chances de aprovação.

Por isso, é mais prudente corrigir os erros e tentar novamente na mesma área, considerando ter sido escolhida pelo critério de afinidade, do que alterar o objeto da prova da OAB a cada nova tentativa.

Ricardo Pereira de Oliveira

Assinatura OAB

Conteúdo completo para a 1ª e 2ª fase da OAB.

Conteúdo completo e atualizado até você obter a aprovação na OAB. Conheça o LID – 💻Livro Digital Interativo: exclusividade da Assinatura OAB!

Nossas redes sociais

Instagram Estratégia OAB

YouTube Estratégia OAB

Inscreva-se no Telegram

Veja com mais detalhes como funciona a prova da OAB 1ª fase!

0 Shares:
Você pode gostar também